Quem somos

O que é

O DISAPRE é uma equipe interdisciplinar que atua nas áreas de assistência, ensino e pesquisa dos distúrbios de aprendizagem e transtornos de atenção.

Localização e vínculo

Departamento de Neurologia

Faculdade de Ciências Médicas – FCM

Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP

Hospital de Clínicas (HC) – Ambulatório de Neuro-Dificuldades de Aprendizagem.

Fone: (019) 3521-7754

Equipe

A equipe do DISAPRE é composta por profissionais das seguintes áreas:

  • Neuropsicologia;
  • Psicologia;
  • Fonoaudiologia;
  • Psicopedagogia;
  • Fisioterapia;
  • Psicomotricidade;
  • Neuropediatria;
  • Psiquiatria da infância e adolescência

Atuação

  1. Assistência – atendimento interdisciplinar pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para a avaliação de crianças e adolescentes com queixas escolares;
  2. Ensino – desenvolvimento de cursos e eventos científicos nas diferentes áreas profissionais envolvidas com o estudo das dificuldades de aprendizagem;
  3. Pesquisa – desenvolvimento de pesquisas e estabelecimento de parcerias institucionais para a investigação e produção do conhecimento na área das dificuldades de aprendizagem.

Ambulatório de Neuro-Dificuldades de Aprendizagem – Hospital de Clínicas

O Ambulatório de Neuro-Dificuldades de Aprendizagem, localizado no Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) foi implantado no ano de 1985 com o intuito de atender crianças e jovens com queixas escolares associadas ou não a patologias neurológicas. Desde então, três áreas foram foco de atuação: assistência, pesquisa e ensino.

A equipe é formada por profissionais recém formados em Psicologia por diferentes instituições e profissionais das áreas da neuropsicologia, fonoaudiologia, psicopedagogia, fisioterapia, psicomotricidade, neurologia infantil e psiquiatria da infância e adolescência.

Grande parte dos profissionais que compõem a equipe foram alunos dos Programas de Aprimoramento Profissional (PAP). Especificamente, na psicologia há dois programas coordenados pelo DISAPRE, “Psicologia Clínica em Neurologia Infantil” e “Psicopedagogia aplicada à Neurologia Infantil”, sendo estes os primeiros programas implantados pela Unicamp na década de 90 e coordenados, na ocasião, pelas Professoras Dra Maria Valeriana Leme de Moura-Ribeiro e Dra Sylvia Maria Ciasca. Atualmente estes programas são supervisionados pela Profª Dra. Sylvia Ciasca, Dra Sônia Rodrigues, Dra Adriana Simão e Ricardo Lima.

A equipe também é formada por: ex-alunos do PAP que atuam como monitores de Ambulatório, alunos do Programa de Pós Graduação em Ciências Médicas que cursam mestrado/doutorado e também pesquisadores colaboradores de pós doutorado; professores de outras instituções de ensino, como Universidade São Paulo (USP-Bauru); residentes em psiquiatria da infância e adolescência (em parceria com a PUC-Campinas) e profissionais voluntários.

O serviço de assistência é realizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e atende crianças e jovens encaminhados de outros ambulatórios do HC/Unicamp, escolas públicas (municipais e estaduais) e particulares ou dos serviços da rede pública de saúde da região metropolitana de Campinas (SP) e sul do Estado de Minas Gerais (MG).

Em função da demanda de encaminhamentos, o Ambulatório passou a se dedicar exclusivamente ao processo de avaliação diagnóstica interdisciplinar e à busca de protocolos que permitissem investigar as funções cognitivas relacionadas com a aprendizagem escolar. Desde então, o grande desafio foi diferenciar os transtornos de aprendizagem, de origem neurobiológica, das dificuldades escolares, de ordem pedagógica.

Diferentes projetos de pesquisa foram desenvolvidos desde então e em 1998, seguindo os mesmos caminhos, foi estruturado o DISAPRE – Laboratório de Pesquisa em Dificuldades, Distúrbios da Aprendizagem e Transtornos da Atenção vinculado à Faculdade de Ciências Médicas, coordenado pela Profª Dra Sylvia Maria Ciasca. O DISAPRE está vinculado ao Grupo CNPq “Neurodesenvolvimento, escolaridade e aprendizagem” e possui as seguintes linhas de pesquisa: neuropsicologia do desenvolvilmento, funções corticais superiores, transtornos específicos de aprendizagem e transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH).

Na área da “neuropsicologia do desenvolvimento”, destacam-se projetos que visam a identificação precoce dos problemas de aprendizagem e de atenção e acompanhamento longitudinal de pacientes com estes transtornos.

As investigações das “funções corticais superiores” visam a elaboração e validação de instrumentos para avaliação diagnóstica em diferentes áreas do conhecimento e delineamento de perfis cognitivos de crianças e jovens com transtornos de aprendizagem e atenção.

Na linha de “transtornos de aprendizagem”, o destaque é a investigação da dislexia do desenvolvimento. Nesta linha há projetos que visam caracterizar o perfil cognitivo-linguístico, principalmente do processamento fonológico e funções como, atenção e funções executivas; avaliar sintomas emocionais e comorbidades da dislexia; avaliar afetividade e condições de suporte social e familiar; desenvolvimento de programas computadorizados de remediação fonológica e cognitiva; implantação da metodologia de Resposta à Intervenção (RTI); desenvolvimento de instrumento de avaliação de sinais de risco para a dislexia e; estudos de neuroimagem funcional na dislexia. Em parcerias estabelecidas com outras instituições de ensino superior ou outras faculdades da UNICAMP foi possível a realização de estudos pioneiros com indivíduos disléxicos permitindo a investigação molecular (Centro de Biologia Molecular e Engenharia Genética – UNICAMP) e uso de técnicas de Estimulação Magnética Transcraniana (TMS) (IP-USP).

Na linha de investigação do TDAH, são desenvolvidos projetos para caracterização de funções cognitivas, como a memória de trabalho; investigação de dimensões psicológicas como a afetividade e medidas de autoreferência (autoconceito e autoestima) e; desenvolvimento de programas para treino da atenção e solução de problemas.

Na área de ensino, o DISAPRE é responsável por disciplinas da graduação em Medicina e Fonoaudiologia. Na pós graduação desenvolve dois cursos oferecidos pela Escola de Extensão: “Neuropsicologia aplicada à Neurologia Infantil” e “Psicomotricidade”.

Além disso, o DISAPRE mantém parceria constante com a Associação Brasileira de Neurologia, Psiquiatria Infantil e profissões afins (ABENEPI) na promoção de cursos, fóruns, seminários e congressos nacionais e internacionais.

Fonte